24 fevereiro 2008

FESTA DOS COMPADRES NO PÉ DA SERRA

Cerca de duas dezenas de compadres, festejaram como manda a tradição, o seu dia no C.C. R. "Os Amigos do Pé da Serra, onde houve lugar para saborear diversos grelhados, boa animação e relembrar com alguma nostalgia à mistura, como era o Carnaval no tempo de juventude e mocidade.Mas, como tudo muda, desta vez tivemos a abrilhantar a festa, não um acordeonista, mas sim um saxofonista belga, residente na Vinagra, demonstrando uma fácil adaptação, segundo nos confidenciou no fim, gostou imenso da festa.As comadres, na maioria esposas dos anfitriões, muniram-se de grandes chocalhos e foram chocalhá-los como faziam em solteiras.

21 fevereiro 2008

Faleceu Francisco Louro Aparício

Em Pé da Serra, faleceu o senhor Francisco Louro Aparício, mais conhecido pelas alcunhas "Barbeta" e carinhosamente por "Jaiminho".Tinha 76 e seis anos, era uma figura castiça do Pé da serra. Em termos materiais morreu tão pobre como nasceu, mas em termos de amizade ficou demonstrado no seu funeral, a estima que o povo tinha por ele.Autor e actor de diversas histórias, desde miúdo que o amigo "Barbeta", era um elemento criador de episódios bem típicos de aldeia.Trabalhador rural, ajustado ao dia, ou à semana, pastor em certas ocasiões, amigo de toda a gente e da pinga, toda a gente sua amiga, iletrado, mas sabia mais do que aprendeu na escola, onde nunca pôs os pés.A seguir ao 25 de Abril de 1974, era nessa altura pastor por conta de outrem, autodenominou-se com pompa e circunstância do melhor pastor da Europa.Foi um dos poucos habitantes do Pé da Serra, que nunca emigrou nem para a capital, nem para o estrangeiro.À família enlutada sentidos pêsames.Paz à sua alma.
José Hilário

13 fevereiro 2008

Sobre o Falar do Pé da Serra

Pé da Serra é uma freguesia que fica situada num local onde não se vê nascer nem pôr o sol, com uma encosta a Nascente e a serra de São Miguel pelo Poente. Aqui também se trocava o "ão" pelo "im". Em vez de tão grande, dizia-se "tim grande"; tão lindo dizia-se "tim lindo". Os habitantes vivem e fazem a sua vida normal vendo apenas o Sol durante três quartos do dia e pouco mais. Então um dia, dois compadres e amigos tiveram necessidade de ir a Montalvão, que fica situado num alto, a cerca de 9 Km, por atalhos, que naquele tempo não havia estradas, e ficaram muito admirados ao ver já em Espanha a Serra de São Tiago, que fica a cerca de 35 Km de distância, dizendo um para o outro: "Ai mãe... Então o mundo é tim grande!
Olha lá já da onde a gente vem e ainda o que para além se avista". Anos depois a gente desta freguesia elevou-se no campo da ciência e de toda a vida cultural.
- António José Belo - "O meu livro"